08 julho 2005

Adeus, Miguel!

sophia?! que surpresa! vai-se embora?!...
vou, miguel, regresso por uns tempos à infância!
faz bem! sabe que a psicanálise defende e acredita que todos os nossos traumas advêm da infância?
sei, miguel, mas você não é psicanalista! não me diga que acredita nessa treta?
dou-lhe o benefício da dúvida!
a mim?
não, à psicanálise!, sua tonta!
claro, que estupidez!...
e a qual dos lugares da sua infância é que regressa?
a fiais nas férias grandes.
muito bem! e isso fica...
na beira alta.
ah!... tem lá família, é?
duas tias solteironas, incríveis e maravilhosas, gémeas, ainda por cima!
que delícia! noto que são muito importantes para si...
importantíssimas!
então vá, não perca mais tempo comigo!
adeus, miguel, obrigada por tudo!
ora, sophia, foi um prazer! divirta-se muito! e, se puder, escreva-me!
ai, miguel, isso é que eu já não sei se é possível!
porquê? não há correio em fiais?
haver, há! eu é que ainda não sabia escrever nessa idade...
claro, sophia, não ligue... nem reparei na data da carta! 9 de Julho de 1973? que idade tinha em 73?...

2 comentários:

Eterna Descontente disse...

Pois eu gostei que tenha voltado.
Ainda não li esta nova fase da sua “vidinha”, mas a “tudo o que me contou” anteriormente achei piada. Já cá tinha vindo espreitar várias vezes e vou voltar.

Singelo disse...

Escreve-me, tenho coisinhas para ti...
Beijinhos