06 julho 2005

Olá, eu sou a Rita...

- Ai, filha, agora não! Agora vou almoçar, tem lá paciência! Volta às três.

15 comentários:

Rita disse...

malcriadão do caraças, pá! oh gentinha mal amada! por acaso vou voltar às três, vou! vou é nada! 'dasss!

dr. singelo disse...

sem complacência nem piedade, a prosa merece duros reparos, porque podia voar e não voa, porque podia ser música mas não é:

lentos arrepios de ausência
tua voz profunda e doce
O vento (...)segreda-me o outono que há-de vir

tudo lugares comuns, a empobrecer um texto onde se esperava
que a demência semeasse imagens mais poderosas, mais perturbantes... De terror? Talvez...

'Chamo aos gritos por ti - não me respondes
Bejo-te as mãos e o rosto - sinto frio.
Ou és outra, ou me enganas, ou te escondes
Por detrás do terror deste vazio...'

Bela imagem, não? 'Ou és outra, ou me enganas...' Palavras dementes
de tanto espanto, de tanta dor, dementes perante o que é impossível de aceitar! Mas já perdi tempo demais contigo, filha, não sei porquê, talvez mereças. Receito-te: duas páginas de Herberto Helder antes do deitar; meio canto da Odisseia ao acordar. Boas leituras.

Dr. Singelo

sophia disse...

ó doutor singelo, deixa lá isso, homem! pronto! já passou! volte lá aos seus afazeres, não perca mais tempo que ninguém merece isso. ou merece? talvez mereça, sei lá!

lili disse...

E eu tb posso entrar? Ainda por cima se é para aparecer na tv! Eu até tenho tanto jeito. Desde pequena, que sempre me disseram que eu tinha muito jeito para microfones e essas coisas. Vá lá....

Amélia disse...

Caro Dr.,
Registo com agrado a sua preferência pelo Herberto, mas será que ele sabe que anda para aí a rec(e)itar versos a torto e a direito? E ainda por cima para aterrorizar seres humanos frágeis e indefesos. Se a tipa (tipas) está (estão) num manicómio, por alguma razão é, não acha? Que falta de ética, apre!

Carla disse...

Paga-se para entrar?

lili disse...

E tb sei rec(e)itar poemas, kerem ver?
«Batem leve, levemente
Como kem chama por mim»
Olha! tão a ver? Estão mesmo a xamar po mim...
Vá lá...

Beatriz disse...

Rita said... por favor não diga
"malcriadão do caraças, pá!", estamos em directo!

Amélia disse...

Lili,
get in the line, baby.

Beatriz disse...

Lili, tem que ficar em lista de espera, estou inscrita no Hospital à 2 meses e espero ansiosa o "toque da campainha", não seja in(b)ejosa!
Acredito que nos vamos encontrar e ser boas amigas!

lili disse...

Vá lá! Vá lá! Vá lá! Vá lá!
Vá lá! Vá lá! Vá lá! Vá lá! Vá lá! Vá lá!

Júlia disse...

Eu também quero muito, muito, muito ir!

miguel bombarda disse...

acho que os tipos do tribunal fizeram mal as contas! elas são muito mais que dez, porra! singelo! singeeeelo! ó singelo! larga lá o homero, pá! tens fios que cheguem para todas?

dr. singelo disse...

sem complacência nem piedade, a prosa merece duros reparos, porque podia voar e não voa, porque podia ser música mas não é:

lentos arrepios de ausência
tua voz profunda e doce
O vento (...)segreda-me o outono que há-de vir

tudo lugares comuns, a empobrecer um texto onde se esperava
que a demência semeasse imagens mais poderosas, mais perturbantes... De terror? Talvez...

'Chamo aos gritos por ti - não me respondes
Bejo-te as mãos e o rosto - sinto frio.
Ou és outra, ou me enganas, ou te escondes
Por detrás do terror deste vazio...'

Bela imagem, não? 'Ou és outra, ou me enganas...' Palavras dementes
de tanto espanto, de tanta dor, dementes perante o que é impossível de aceitar! Mas já perdi tempo demais contigo, filha, não sei porquê, talvez mereças. Receito-te: duas páginas de Herberto Helder antes do deitar; meio canto da Odisseia ao acordar. Boas leituras.

Dr. Singelo

sophia disse...

que gajo tão repetitivo! já estou como a rita: ó gentinha mal amada! singelo, pá, qual é o teu ipê, meu?!